2 análises que apontam para o crescimento do Bitcoin e das demais criptomoedas

2 análises que apontam para o crescimento do bitcoin e das demais criptomoedas

Entenda os elementos que apontam para o crescimento das criptomoedas e por que você deve se preocupar caso ainda não tenha investido.

Há muitas especulações e previsões sobre o futuro das criptomoedas. Muitas dessas previsões são provocativas e negativistas devido à grande desvalorização das criptomoedas em 2018. Há outras previsões, mais fundamentadas, que apontam para um horizonte de crescimento e que dá sentido às criptomoedas.

Todos sabemos que as criptomoedas desvalorizaram bastante em 2018, vamos tomar como base o Bitcoin, BTC, já que é a moeda mais comentada e a maior em termos de volume de transações e capital negociado atualmente. Vamos olhar para o comportamente histórico e montar as conclusões a partir disto.

A primeira análise refere-se ao valor mínimo do Bitcoin em cada ano. Se você notar o valor mínimo do Bitcoin, exceto em 2015 (grande período de consolidação), seguiu uma tendência de alta, confira o gráfico abaixo. Isto sugere que mesmo com as grandes oscilações, as quedas não foram suficientes para romper o limite inferior. Este é um ponto positivo para o investidor a longo prazo.

A segunda análise refere-se a teoria das Ondas (ou grandes ajustes). Olhando para o histórico de negociações do BTC, nota-se grandes altas após um período de consolidação da moeda (ou lateralização), em 2011 o BTC valorizou mais de 5.000% em 2 meses. Porém, após essa grande alta o mercado “devolveu” aproximadamente 90% desta valorização em cerca de 6 meses. Em 2013, aconteceu o mesmo cenário, houve uma alta de 1.930% em 3 meses, seguida de uma queda de mais de 70% em aproximadamente 3 meses. No mesmo ano de 2013, houve outra alta de 800% que demorou cerca de 3 meses, seguida de uma queda de 87% por todo o ano de 2014. O ano de 2015 foi um ano de consolidação (lateralização), seguido de uma alta consistente, ou seja com altas e reajustes menores durante todo o ano de 2016. Já em 2017, houve outra grande alta de aproximadamente 2.180% em 6 meses, seguida de uma correção de 70% nos 6 meses seguintes.


Se olharmos para todos esses períodos, em média, as altas foram em torno de 2.500% (levando em média 4 meses), seguidos de períodos de baixa e devolvendo, em média, 80%  de toda a alta (levando em média 7 meses). Conclue-se que após os períodos de consolidação, historicamente houve uma grande alta, seguida de um grande ajuste. Portanto, podemos prever que em pouco tempo pode haver uma grande alta (em média 2.500%), seguida de um ajuste (em média 80%). Interessante verificar que estamos passando por um período de consolidação exatamente agora, veja o gráfico abaixo entre Nov 2018 e Jan 2019:

Estas são 2 análises que demonstraram o comportamento do Bitcoin, geralmente as demais moedas seguem o mesmo comportamento. Vale lembrar que este mercado ainda é muito novo e novas tecnologias, aplicações inovadoras e usos atríbuidos às criptomoedas crescem a cada dia, suportando mais ainda a expectativa de valorização destes ativos digitais. Fazendo uma analogia, você gostaria de ter comprado as ações da Coca-Cola em 1989, quando valiam menos de USD 3,00, sendo que hoje valem quase USD 50,00 (>1.600% de valorização)? Por que não investir neste novo mercado?

Acesse agora www.jbwinvest.com e faça sua aplicação em ativos digitais.

O que você está esperando? Invista de forma fácil, sem burocracia e sem pagar altas taxas para exchanges.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp